×
×

Metade do mundo já está conectada à internet

E há um número recorde de africanos com acesso à rede mundial de computadores

Tempo de leitura estimado: 2 min

Pela primeira vez, mais da metade da população mundial está usando a internet, segundo a União Internacional de Telecomunicações. A agência especializada das Nações Unidas estima que 3,9 bilhões – mais de 51% da população global – tiveram acesso até o final do ano de 2018. Atualmente, 90% dessas pessoas usam a Internet por meio de uma rede 3G ou de velocidade mais alta.

Grande parte desse progresso foi visto na África, que registrou o maior crescimento global em pouco mais de uma década. De apenas 2,1% em 2005, aqueles com conexões de internet cresceram para mais de 24% em 2018.

O número de domicílios na África com acesso através de computador também aumentou para 9,2% em 2018 (de 3,6% em 2005). Crescimento estável semelhante também foi registrado nos países em desenvolvimento, onde a penetração da Internet cresceu para 45,3% no final de 2018 (de 7,7% em 2005). A UIT afirma que alcançar o marco 50/50 é histórico e crucial, dado o número de pessoas que não apenas estarão conectadas, mas também poderão obter serviços cruciais on-line, incluindo educação e saúde.

Mas enquanto a penetração da Internet continua a aumentar, a acessibilidade continua a ser um problema, especialmente na África. Pesquisas mostram que o continente tem os pacotes de dados móveis mais caros, com preços de 1GB por até US$ 35. Isso significa que os usuários reservam 5,5% de sua renda mensal para comprar internet – muito mais do que os 2% da receita bruta mensal estipulada pela Comissão de Banda Larga da ONU. As velocidades da Internet também permanecem muito baixas, ficando bem abaixo da velocidade média acima de 10Mb por segundo, que é o mínimo necessário para permitir que os consumidores participem plenamente de uma economia digital.

Parte desse problema recai sobre os governos, que não estão promovendo a conectividade em áreas urbanas rurais, remotas e pobres, mesmo quando têm recursos para fazê-lo. No entanto, cada vez mais, mais financiamento privado está sendo usado para ampliar as redes de cabo de fibra ótica, o que pode permitir que milhões de pessoas acessem a internet de maneira econômica.

Postado em 8 de Janeiro de 2019 às 13:00

Top Posts
LabCriativo / Editor



Em alta
Últimas postagens

Veja também

Terminal desativado em aeroporto ganha nova vida e vira hotel de luxo retrô

O Aeroporto Internacional de Nova York, John F. Kennedy, inaugurou no dia 15 de maio de 2019, seu primeiro hotel interno …

Top Posts
LabCriativo / Editor

Lucas Foster faz palestra no Rock in Rio Innovation Week 2019

Com foco no desenvolvimento humano, segunda edição do evento ocorre de 2 a 5 de julho, em Lisboa. Por acreditar que …

Top Posts
LabCriativo / Editor

Mãe criativa transforma os aparelhos auditivos de crianças em super-heróis

Com um filho de 4 anos diagnosticado com surdez profunda e perda auditiva apenas alguns meses após seu nascimento, Sarah Ivermee …

Top Posts
LabCriativo / Editor