×
logo labcriativo
×

Estudo ajuda a explicar aumento da procrastinação na pandemia

Pesquisador definiu 8 gatilhos pelos quais as pessoas procrastinam e sugere formas para lidar com essas situações

Tempo de leitura estimado: 3 min

Não é errado afirmar que quase todo mundo já ficou adiando aquela tarefa chata, ficou buscando razões ou desculpas para deixar para depois. Esse fenômeno é chamado procrastinação, ou seja, o ato de adiamento, delonga. Mas por que isso acontece? Por que o ser humano muitas vezes acaba por procrastinar tarefas do seu dia-a-dia?

Tim Pychyl, professor do Departamento de Psicologia da Carleton University, realizou um estudo chamado Solving the Procrastination Puzzle, em português "Resolvendo o enigma da procrastinação". De acordo com ele existem gatilhos emocionais que estão ligados diretamente a sua aversão a atividade.

Os pesquisadores afirmam que são quatro fases para a realização de uma tarefa: início, planejamento, ação e término. Foram oito gatilhos analisados, sendo os quatro primeiros presentes em qualquer fase de realização de tarefas. Os últimos quatro, contudo, podem acontecer inclusive durante a realização do trabalho.

Os gatilhos de procrastinação elencados foram:

  1. Tédio: se a tarefa não é intelectualmente estimulante nós temos a tendência de querer adiar sua realização.
  2. Frustração: representa os obstáculos para a execução da atividade como uma ferramenta online cheia de erros ou uma conexão fraca na Internet. Esse tipo de frustração está diretamente ligado a falta de controle e sensação de desamparo.
  3. Dificuldade: algumas tarefas são mais difíceis do que outras e esse nível de dificuldade faz com que nosso foco se volte às tarefas mais fáceis.
  4. Estresse: Nas palavras de Tim Pychyl “o estresse atrapalha a realização da meta, fazendo com que um indivíduo procrastine ao atrasar o início da meta necessária”. Esse estresse pode estar conectado com pressão externa, síndrome do impostor ou até ansiedade.
  5. Ambiguidade: quando o objetivo da tarefa não fica claro e as tarefas não são bem explicadas a procrastinação pode ser desencadeada.
  6. Falta de estrutura: enquanto a ambiguidade não explica o que deve ser feito, a falta de estrutura não explica como deve ser feito.
  7. Ingratidão: atividades com recompensas que não servem como estímulo como relatórios longos sem feedback. Tendemos a evitar tarefas que não nos dão nada em troca.
  8. Falta de significado: sem um significado pessoal para executar esse trabalho a procrastinação pode acabar surgindo, apesar da individualidade do sentido de tarefa significativa.

Esses gatilhos raramente acontecem ao mesmo tempo ou na mesma tarefa e é preciso deixar claro que a procrastinação nem sempre é um problema, como quando reconhecida e gerenciada. O estudo ressalta três maneiras de manejar os gatilhos:

Considerar a fonte da procrastinação: É importante entender porque você está procrastinando. A Matriz de Eisenhower pode ser usada na definição do que é importante e o que é urgente, casos dos quais a procrastinação pessoal deve ser manejada.

Adaptar-se aos níveis de resistência: Às vezes uma tarefa pode ser muito longa, causando um estímulo à procrastinação. Para tornar a atividade mais gerenciável você pode dividi-la em partes e fazer aos poucos, o importante é começar.

Reverter os gatilhos: Os gatilhos podem ser revertidos. Torne tarefas entediantes mais divertidas, peça ajuda com as mais difíceis, defina metas e planos detalhados para tarefas ambíguas e não estruturadas.

Quando você sentir a procrastinação chegando identifique os gatilhos que se aplicam e use uma das três estratégias de controle para conseguir seguir em frente da melhor forma.


Texto originalmente publicado no site Ness Labs, em inglês. Traduzido e adaptado por LabCriativo.

Postado em June 21, 2021, 3:38 a.m.

New World, New Skills
Canal

Apresentamos novas referências de como produzir melhor usando novas tecnologias e como trabalhar de forma mais consciente, levando em consideração habilidades comportamentais necessárias para o presente e o futuro.



Canais
  • Lucas Foster |
    Partner, LabCriativo

    Especialista em criatividade e empresário da economia criativa

  • Digital Disruption
    Canal

    Conheça e se inspire com soluções e inovações que simplificam a maneira como as pessoas se comunicam, produzem, ensinam e …

  • New World, New Skills
    Canal

    Apresentamos novas referências de como produzir melhor usando novas tecnologias e como trabalhar de forma mais consciente, levando em consideração …

  • Corp Meets Planet
    Canal

    Inspirar, trazer referências e instruir líderes e tomadores de decisões ampliando seu repertório com casos, ideias e notícias que comprovam …

  • LabCriativo
    | Destaques

    Redação do LabCriativo

Últimas postagens

Veja também

Nasce o motor elétrico independente de terras-raras

Inovação alemã torna produção global menos dependente da China, responsável por 90% da produção dos metais de terras-raras. A Mahle anunciou …

Facebook está investindo US$1 bilhão em criadores

O dono das maiores redes sociais do mundo está implementando programas de bônus para criadores de conteúdo. Até o fim de …

Trouxemos 8 dicas para você fazer mais e melhor

Os princípios mais importantes que você pode seguir para o crescimento do corpo e da mente. Inspirado por Ray Dalio e …