×
logo labcriativo
×

Como superar o medo de errar

Tempo de leitura estimado: 6 min

A crise da Covid-19 e suas conseqüências - incluindo recessão, demissões e problemas econômicos inéditos-, bem como os protestos recentes sobre a brutalidade policial e exigência por justiça racial, apresentaram a nós desafios que nunca enfrentamos antes. O alto risco e a natureza desconhecida dessas situações deixaram muitas pessoas com medo de errar. Ninguém pode reduzir os erros a zero, mas você pode aprender a evitar a suas preocupações ou canalizá-las para uma melhor tomada de decisão. Use essas dicas para se tornar um “preocupado mais eficaz”.

Não tenha medo ou vergonha dos seus medos.

Nossa cultura glorifica os destemidos. A imagem tradicional de um líder é inteligente, resistente e sem medo. Mas o medo, como qualquer emoção, tem um objetivo evolutivo e positivo. Sua preocupação em cometer erros está presente para lembrá-lo de que estamos em uma situação desafiadora. Um líder cauteloso tem valor. Isto é especialmente verdade em tempos como estes. Portanto, não fique preso na ruminação: "Eu não deveria ter tanto medo".

Não tenha vergonha ou medo do seu medo de cometer erros e não o interprete como evidência de que você é um líder indeciso ou não ousado, não visionário. Se você tem uma tendência natural a ser focado na prevenção, canalize-a para ser ousado e visionário!

Use habilidades de agilidade emocional.

O medo de errar pode paralisar as pessoas. As habilidades de agilidade emocional são um antídoto para essa paralisia. Esse processo começa rotulando seus pensamentos e sentimentos, como "Sinto-me ansioso por não poder controlar meus clientes o suficiente para manter minha equipe segura". Declarar seus medos em voz alta ajuda a enfraquecê-los. É como acender a luz em um quarto escuro. Em seguida, vem a aceitação da realidade. Por exemplo, "eu entendo que as pessoas nem sempre se comportam da maneira ideal". Liste todas as verdades que você precisa aceitar. Então, passe a agir de acordo com os seus valores. Digamos que um dos seus maiores valores seja a consciência/cuidado. Como esse valor pode ser aplicado nessa situação? Pode ser a garantia de que todos os funcionários tenham máscaras que sirvam bem ou que se sintam à vontade para expressar quaisquer queixas e preocupações que tenham. Identifique seus cinco valores mais importantes relacionados à tomada de decisões em uma crise. Em seguida, pergunte-se como cada um deles é relevante para as escolhas importantes que você está enfrentando.

Repita esse processo para cada um de seus medos. Isso ajudará você a tolerar o fato de que às vezes precisamos agir quando o melhor caminho não está claro e evitar a armadilha de ansiedade pela qual as pessoas tentam reduzir as incertezas.

Concentre-se em seus processos.

Preocupar-se pode ajudar a tomar melhores decisões se você o fizer de maneira eficiente. A maioria das pessoas não fazem. Quando você se preocupa, deveria focar nas soluções, não apenas se angustiar na presença de uma ameaça. Direcione sua preocupação para comportamentos que reduzirão realisticamente as chances de fracasso.

Podemos controlar sistemas, não resultados. Quais são seus sistemas e processos para evitar erros? Encaminhe suas preocupações para responder a perguntas como estas: Os dados nos quais você confia são mesmo confiáveis? Quais são as limitações disso? Como seus sistemas ajudam a impedir o pensamento em grupo? Que procedimentos você possui para ajudá-lo a ver seus pontos cegos? Como você garante que ouve perspectivas valiosas de seus stakeholders? Quais são seus processos para ser alertado rapidamente sobre um problema e corrigi-lo se uma decisão tiver consequências inesperadas?

Amplie sua maneira de pensar.

Quando temos medo de cometer um erro, nosso pensamento pode se limitar a esse cenário específico. Imagine que você está andando à noite. Você está preocupado em tropeçar e fica olhando para os pés. Mas, de repente, você já se encontra em um lugar iluminado. Ou imagine quem tem medo de voar. Eles dirigem por toda parte, embora dirigir seja objetivamente mais perigoso. Quando você está aberto a uma visão mais extensa, pode ver seus maiores medos no contexto mais amplo de outras ameaças existentes. Isso pode ajudá-lo a ter uma perspectiva melhor do que você mais teme.

Pode parecer ilógico que você possa reduzir seu medo de cometer um erro pensando em outros resultados negativos. Mas essa estratégia pode ajudá-lo a entrar no modo de solução de problemas e diminuir o domínio que um medo específico tem sobre você. Um líder pode estar tão concentrado em minimizar ou otimizar uma coisa em particular que não percebe que outras pessoas se importam mais com outra coisa. Descubra quais são as prioridades de outras pessoas.

Reconheça o valor do lazer. O medo nos aprisiona. Torna difícil desviar nossa atenção. É assim que ele é projetado para funcionar, para que não ignoremos as ameaças. Algumas pessoas reagem ao medo com hipervigilância. Eles querem estar em guarda, em seu posto de comando, o tempo todo. Isso pode se manifestar em comportamentos como ficar acordado a noite toda para trabalhar.

Esse tipo de comportamento alimentado por adrenalina pode ter valor a curto prazo, mas também pode ser míope. Uma abordagem diferente pode ser mais útil. Precisamos de lazer (e sono!) Para dar um passo atrás, integrar os fios de nosso pensamento, ver pontos cegos e pensar de forma criativa. Tenha algum tempo silencioso, pode ser exatamente o que você precisa para pensar sobre problemas difíceis de forma holística.

Desconecte-se do ruído de julgamento.

Como mencionado, quando as pessoas têm medo, podem entrar no modo de monitoramento sempre ativo. Você pode ter o desejo de analisar constantemente o que todo mundo está fazendo, estar sempre nas mídias sociais ou verificar os dados com muita frequência. Isso pode resultar em sobrecarga de informações. Sua mente pode ficar tão sobrecarregada que você começa a se sentir desligado. Reconheça se você está fazendo isso e limite o monitoramento excessivo ou a verificação excessiva. Evite o comportamento frenético.

Por si só, ter medo de cometer erros não aumenta a probabilidade de você tomar boas decisões. Se você se preocupa excessivamente de uma maneira que foque só no estresse e incerteza, você pode fazer ou dizer coisas erradas. No entanto, se você entender como a ansiedade funciona no nível cognitivo, use-a para motivar escolhas cuidadosas, mas ousadas e bem fundamentadas

Postado em July 8, 2020, 7:31 p.m.

New World, New Skills
Canal

Apresentamos novas referências de como produzir melhor usando novas tecnologias e como trabalhar de forma mais consciente, levando em consideração habilidades comportamentais necessárias para o presente e o futuro.



Canais
  • Lucas Foster
    Head of Content

    Founder and Head of Content

  • Digital Disruption
    Canal

    Conheça e se inspire com soluções e inovações que simplificam a maneira como as pessoas se comunicam, produzem, ensinam e …

  • New World, New Skills
    Canal

    Apresentamos novas referências de como produzir melhor usando novas tecnologias e como trabalhar de forma mais consciente, levando em consideração …

  • Corp Meets Planet
    Canal

    Inspirar, trazer referências e instruir líderes e tomadores de decisões ampliando seu repertório com casos, ideias e notícias que comprovam …

  • LabCriativo
    quemsomos

    Redação do LabCriativo

Últimas postagens

Veja também

O futuro do trabalho chegou, como me preparar?

Descubra com especialistas da área tudo o que você precisa saber para se adaptar ao novo normal e adotar o trabalho …

Por que precisamos considerar trabalhos mais flexíveis?

A pandemia nos fez enxergar novas possibilidades de relações de trabalho. Nos questionar sobre os padrões e abrir os olhos para …

Reimaginando o escritório e a vida profissional após o COVID-19

A pandemia levou a adoção de novas formas de trabalhar. As organizações devem reimaginar seu trabalho e o papel dos escritórios …

Por que é preciso uma crise para as empresas mudarem?

Para superar a resistência à mudança, você precisa superar o poder da ansiedade, das recompensas e do status social. A crise …

O aplicativo matador na transformação digital é a conexão humana

A transformação digital não é mais uma opção. Toda organização sabe que deve se tornar um líder digital para sobreviver e …

Excelência no atendimento ao cliente no novo normal

Depois de vários meses abrigados em casa, perdas de negócios surpreendentes e alta no desemprego, estamos lenta e cautelosamente reabrindo.Em minhas …