×
logo labcriativo
×

#5 decisões que os líderes de RH precisarão tomar em 2021

Os líderes de rh este ano tem uma missão muito importante nas organizações e devem revisar sua estratégia de trabalho e iniciativas de diversidade e inclusão

Tempo de leitura estimado: 5 min

“Com a implementação da vacina contra a Covid-19 se aproximando, os líderes de RH agora se deparam com um ataque de perguntas, incluindo se eles podem ou devem exigir que os funcionários sejam vacinados, qual é a responsabilidade do empregador em ajudar os funcionários e suas famílias a serem vacinados e como o lançamento das vacinas impacta sua estratégia de retorno ao local de trabalho”, disse Elisabeth Joyce, Vice-Presidente de Consultoria na Prática de RH do Gartner.

A pandemia gerou grandes mudanças às organizações, em transformações macro, como comportamento do cliente e regulamentações governamentais, e também micro, incluindo estratégia e política organizacional. Essas mudanças reduziram substancialmente os horizontes de tempo dos líderes de RH no planejamento para o futuro. Enquanto esses líderes continuam a abordar as mudanças nos ambientes de negócios como resultado da pandemia de Covid-19, o Gartner identificou cinco futuras decisões de trabalho que o RH deve abordar este ano.

“2021 será um ano não apenas de recuperação, mas de renovação e aceleração à medida que as organizações adotam novas estratégias de negócios, tecnologia e talentos”, disse Emily Rose McRae, Diretora de Prática de RH do Gartner. “Dadas as mudanças tectônicas de 2020, os líderes de RH terão que enfrentar decisões que devem estar prontos para tomar a fim de preparar suas organizações para o sucesso”.

As cinco futuras decisões de trabalho críticas que os líderes de RH devem tomar em 2021 incluem, de acordo com o Gartner:

#1 Revisar estratégias de trabalho remoto e força de trabalho

Em algum momento de 2021, as organizações precisarão rever as políticas de trabalho remoto e híbrido escritas durante a crise. Os líderes de RH de sucesso estabelecerão gatilhos para revisar e revisitar as estratégias de força de trabalho remota e híbrida de suas organizações, em vez de esperar que as estratégias se tornem impraticáveis.

#2 Tecnologias imersiva e automação de processos

Os líderes de RH precisarão buscar oportunidades para reduzir a necessidade de os funcionários realizarem tarefas no local, e as tecnologias emergentes desempenham um papel fundamental nisso.

A automação de processos robóticos (RPA) e as tecnologias imersivas - como realidade virtual e aumentada - são duas categorias de tecnologia que provavelmente ajudarão a reduzir a necessidade de trabalho no local. A RPA aborda as barreiras para criar fluxos de trabalho mais eficientes; como resultado, as organizações se voltaram para essa tecnologia como uma solução para recuperação e renovação de negócios. Uma pesquisa do Gartner de 2020 revelou que quase um quarto dos líderes financeiros seniores planejam aumentar os investimentos em RPA como resultado direto da pandemia de Covid-19.

As tecnologias imersivas ajudarão as organizações a criar novos canais para interação digital de alto valor, experiências que, de outra forma, seriam difíceis de replicar em uma força de trabalho híbrida. Os líderes de RH devem considerar como o investimento nessas ferramentas tecnológicas criará demanda para novas funções ou conjuntos de habilidades.

#3 Compromisso com a Diversidade, Equidade e Inclusão

Muitas organizações assumiram compromissos novos ou aumentaram para criar locais de trabalho mais diversificados, equitativos e inclusivos durante 2020. Uma pesquisa do Gartner de 2018 descobriu que 74% dos funcionários esperam que seu empregador tome uma posição sobre as questões sociais ou culturais atuais, mesmo que essas questões não tenham nada a ver fazer com seu empregador. Essas demandas só se tornaram mais urgentes durante os protestos recentes exigindo justiça e igualdade social. Em 2021, os líderes de RH precisam avaliar a estratégia de talentos de sua organização para garantir que ela cumpra seus compromissos com a DEI.

“As estratégias de recrutamento, remuneração, gestão de desempenho e planejamento da força de trabalho precisam ser avaliadas para garantir que estejam alinhadas com os objetivos e valores da organização, especialmente se eles mudaram durante 2020”, disse McRae.

4# Redefinindo o espaço de trabalho e necessidades

Em 2021, os funcionários trabalharão em casa, no local e potencialmente em espaços de terceiros. Os escritórios corporativos agora competirão para atender às necessidades físicas e emocionais de trabalho dos funcionários. As organizações devem decidir o que seus escritórios corporativos podem oferecer aos funcionários que outros espaços não podem.

Para fazer isso, os líderes de RH devem compreender as necessidades emocionais dos funcionários e identificar oportunidades onde o local de trabalho pode atender a essas necessidades. Isso exige que o RH trabalhe com outros líderes de negócios para tomar decisões sobre a finalidade dos espaços corporativos e como desenvolvê-los, ao mesmo tempo que determina como e quando reduzir o custo imobiliário da organização.

5# O Futuro dos modelos de emprego

Muitas organizações experimentaram modelos de emprego inovadores como uma resposta à pandemia, como oferecer 80% de pagamento por 80% das horas de tempo integral para funcionários que precisavam de mais flexibilidade, trazer trabalhadores para projetos piloto ou estabelecer acordos formais de compartilhamento de talentos com outros empregadores para compensar a baixa oferta de talentos.

As organizações precisam decidir se continuarão usando esses modelos de emprego no futuro. Isso será particularmente relevante para organizações com uma alta porcentagem de funcionários mais velhos em funções críticas - oferecer maior flexibilidade não apenas quando os funcionários estão trabalhando, mas quanto eles trabalham, pode ajudar a reter funcionários que, de outra forma, poderiam se aposentar.

Segundo o estudo do Gartner, realizado com 140 líderes de RH, em 9 de dezembro, 65% dos entrevistados relataram que sua organização continuará oferecendo flexibilidade aos funcionários no trabalho. Do outro lado, cerca de 50% da força de trabalho vai querer retornar ao local de trabalho - pelo menos em tempo parcial - assim que a vacina estiver amplamente disponível, conforme prevê 109 líderes de RH que responderam à pesquisa.

Postado em Feb. 8, 2021, 12:50 p.m.

New World, New Skills
Canal

Apresentamos novas referências de como produzir melhor usando novas tecnologias e como trabalhar de forma mais consciente, levando em consideração habilidades comportamentais necessárias para o presente e o futuro.



Canais
  • Lucas Foster |
    Partner, LabCriativo

    Especialista em criatividade e empresário da economia criativa

  • Digital Disruption
    Canal

    Conheça e se inspire com soluções e inovações que simplificam a maneira como as pessoas se comunicam, produzem, ensinam e …

  • New World, New Skills
    Canal

    Apresentamos novas referências de como produzir melhor usando novas tecnologias e como trabalhar de forma mais consciente, levando em consideração …

  • Corp Meets Planet
    Canal

    Inspirar, trazer referências e instruir líderes e tomadores de decisões ampliando seu repertório com casos, ideias e notícias que comprovam …

  • LabCriativo
    | Destaques

    Redação do LabCriativo

Últimas postagens

Veja também

Nasce o motor elétrico independente de terras-raras

Inovação alemã torna produção global menos dependente da China, responsável por 90% da produção dos metais de terras-raras. A Mahle anunciou …

Facebook está investindo US$1 bilhão em criadores

O dono das maiores redes sociais do mundo está implementando programas de bônus para criadores de conteúdo. Até o fim de …

Trouxemos 8 dicas para você fazer mais e melhor

Os princípios mais importantes que você pode seguir para o crescimento do corpo e da mente. Inspirado por Ray Dalio e …