×
logo labcriativo
×

4 técnicas simples para lembrar tudo o que você aprende

Tempo de leitura estimado: 6 min

Aristóteles uma vez comparou a memória humana a um bloco de cera que começa quente e flexível, mas esfria até que fica rígido e difícil de ser marcado. Por um longo tempo, essa foi a visão predominante de nossa capacidade de aprender, ou seja, quando somos jovens, nossos cérebros estão em excelentes condições de aprendizado, mas, à medida que envelhecemos, é cada vez mais difícil adquirir novas habilidades. Em termos leigos: você não pode ensinar novos truques a um cachorro velho ... ou pode?

Pesquisas recentes colocaram essa crença de longa data em questão, demonstrando que outros fatores, como a confiança de uma pessoa idosa em sua capacidade de aprender, também estão em jogo. Portanto, se pararmos de pensar que a agilidade do nosso cérebro está sendo corroída a cada instante, poderemos realmente aprender algo. E na economia do conhecimento de hoje, em que a capacidade de adquirir novas habilidades rapidamente é mais valiosa do que nunca, estas são ótimas notícias para empreendedores que procuram tornar a si e a suas equipes mais competitivas.

Como CEO, leio publicações e blogs do setor diariamente, além de pelo menos um livro de não-ficção o tempo todo. Contrato consultores de alto nível que mantêm nossos funcionários atualizados sobre as ferramentas e estratégias mais recentes, e conseguimos fazer um tremendo progresso em áreas em que nossa competência precisava melhorar, por exemplo: SEO.

Uma dedicação ao aprendizado, no entanto, é apenas o primeiro passo. Atividades meta-cognitivas, como pensar no próprio pensamento, refletindo, planejando e monitorando, também podem facilitar significativamente o aprendizado. Com tudo isso em mente, eu queria compartilhar algumas técnicas pessoais baseadas em pesquisas para me tornar um aluno melhor ao longo da vida.

Mas primeiro, veja por que o aprendizado pode ser seu ativo mais valioso.

  1. Comece com repetições espaçadas.

Se você está aprendendo a tocar saxofone ou estudando uma língua estrangeira, repetir escalas ou revisar o vocabulário é o único caminho para o domínio. A prática, ou repetição, leva à perfeição. Há uma explicação científica para o porquê de isso funcionar. A repetição aumenta a mielina, o revestimento de gordura ao redor dos axiomas que conectam os neurônios do cérebro. Quanto mais mielina, mais rapidamente nossos neurônios funcionam, e melhor aprendemos algo.

Acontece que espaçar a repetição, em vez de amontoá-la em uma sessão, é ainda mais eficaz. Demonstrando o poder da repetição espaçada, Gabriel Wyner, autor de Fluente para sempre: como aprender qualquer idioma rapidamente e nunca esquecer, escreve:

“Em um período de quatro meses, praticando 30 minutos por dia, você pode aprender a reter 3.600 fichas de estudo com uma precisão de 90 a 95%. Essas fichas podem nos ensinar um alfabeto, vocabulário, gramática e até pronúncia. E estes podem fazer isso sem ser entediante, porque sempre desafiam o suficiente para permanecerem interessantes e divertidos. "

Portanto, não apenas aumentamos nossa retenção, mas também evitamos as armadilhas do entusiasmo minguante, também conhecido como tédio.

Para usar essa técnica de aprendizado, comece estabelecendo um cronograma de estudo gerenciável. Em seguida, recomendo escolher um método para armazenar e organizar informações. Antigamente, isso significava fichas para memorizar, mas hoje temos opções úteis de software como Evernote e SuperMemo. E não se esqueça de se testar periodicamente. Acompanhar o seu progresso aumentará sua motivação para continuar.

2. Tire um tempo para refletir.

A reflexão pode ser extremamente valiosa para aprender e melhorar o desempenho no trabalho. A professora de Harvard Francesca Gino e seus colegas descobriram que os funcionários que passaram 15 minutos no final do dia refletindo sobre as lições aprendidas tiveram um desempenho 23% superior após 10 dias àqueles que não o fizeram.

Além de solidificar o que já aprendemos, a reflexão também ajuda a gerar novas ideias. Tive algumas das minhas melhores ideias de produtos quando não estava trabalhando. Durante meu treino matinal ou após uma caminhada depois do almoço, encontro a solução perfeita para um problema que vinha me incomodando há semanas.

Como explica o psicólogo Scott Barry Kaufman: “Nossas ideias mais criativas não costumam aparecer quando estamos conscientemente focados no problema. Grandes insights surgem através da interação com as pessoas, ganhando experiências, e deixando sua mente fazer conexões. “De fato, Kaufman descobriu que 72% das pessoas obtêm novas ideias ... onde mais? No banho. Essas "ideias do banho" resultam de reflexão, pois nossos cérebros fazem conexões entre informações que já consumimos. Por isso, incentivo os funcionários a aproveitarem os dias de férias. Após uma folga genuína, eles retornam ao escritório com mais energia e, muitas vezes, com novas ideias.

3. Divida.

Tenho certeza de que os professores concordarão que a melhor maneira de aprender algo é explicá-lo a outra pessoa. É por isso que o primeiro passo na fórmula de aprendizado do físico ganhador do Prêmio Nobel Richard Feynman é: ensine a uma criança. Ou pelo menos pense em como você explicaria algo para uma criança. Como Feynman disse uma vez: "Se você não pode explicar em termos simples, você não entendeu."

Se você tentar dividir um conceito em seus termos mais simples, perceberá rapidamente se realmente o entende ou se possui dúvidas. E quando encontramos essas questões, a técnica de Feynman sugere retornar ao material de origem e reaprender o que está faltando.

Quando minha esposa estava grávida do nosso segundo filho, decidi tirar três meses de licença parental ininterrupta. Para fazer isso, eu teria que delegar grande parte de minhas responsabilidades aos meus funcionários. Meses antes, comecei a orientar os colegas em cada tarefa passo a passo. Logo percebi que, ao ensiná-los a fazer meu trabalho, eu estava fortalecendo minhas próprias habilidades, além de reconhecer áreas em que eu precisava melhorar.

4. Transfira o que você aprendeu.

Acho que todos podemos concordar que Elon Musk tem uma extraordinária aptidão para aprender. De software e energia a transporte e aeroespacial, o CEO da empresa de foguetes é um verdadeiro polímata ou especialista em vários campos. Mas o amplo conhecimento de Musk é realmente essencial para sua capacidade de aprendizado, porque pegar o que estudamos em um contexto e aplicar em outro ajuda a aprofundar nossa compreensão de ambos. É uma técnica chamada transferência de aprendizado e, com base nas entrevistas de Musk, ele usa um processo de duas etapas. Primeiro, ele desconstrói o conhecimento em seus princípios fundamentais. Em seguida, ele o reconstrói em um novo campo. Digamos que você esteja estudando italiano, mas também queira se tornar um cozinheiro melhor. Você pode simplesmente ter uma aula de culinária ou uma aula de culinária em italiano. As chances são de que este último reforce sua compreensão do italiano e te ajude a fazer um esparguete à bolonhesa. Outra vantagem de se tornar um polímata é que ele pode levar à inovação. Por exemplo, uma rebarba presa no pêlo de um cachorro se tornou a inspiração para o design do velcro.

Os empresários e suas organizações têm muito a ganhar comprometendo-se com a aprendizagem contínua, e, pessoalmente, acho que essa abordagem também contribui para experiências cotidianas enriquecedoras. Confie em si mesmo e verá: você pode ensinar um novo truque a qualquer cão.

Para ler o artigo original escrito por Aytekin Tank para entrepreneur, clique aqui: https://www.entrepreneur.com/article/335736

Postado em Jan. 31, 2020, 3:59 p.m.

New World, New Skills
Canal

Apresentamos novas referências de como produzir melhor usando novas tecnologias e como trabalhar de forma mais consciente, levando em consideração habilidades comportamentais necessárias para o presente e o futuro.



Canais
  • Lucas Foster
    CEO, LabCriativo

    Especialista em criatividade e empresário da economia criativa

  • Digital Disruption
    Canal

    Conheça e se inspire com soluções e inovações que simplificam a maneira como as pessoas se comunicam, produzem, ensinam e …

  • New World, New Skills
    Canal

    Apresentamos novas referências de como produzir melhor usando novas tecnologias e como trabalhar de forma mais consciente, levando em consideração …

  • Corp Meets Planet
    Canal

    Inspirar, trazer referências e instruir líderes e tomadores de decisões ampliando seu repertório com casos, ideias e notícias que comprovam …

  • LabCriativo
    Quem somos

    Redação do LabCriativo

Últimas postagens

Veja também

Ano Internacional da Economia Criativa para o Desenvolvimento Sustentável

LabCriativo terá cobertura especial da programação global e enviará equipe para os principais eventos. Em 2019, a 74ª sessão da Assembleia …

Lucas Foster
CEO, LabCriativo

Biblioteca comunitária na Indonésia é exemplo de iluminação e ventilação natural

Na estrutura foi aplicada a arquitetura bioclimática, o design multifuncional, cujos móveis agregam duas ou mais finalidades, e ainda o uso …

LabCriativo
Quem somos

Lupin: Série francesa da Netflix quebra recorde na plataforma

Omar Sy artista que fez sucesso com Intocavéis, agora aparece como Assane Diop em Lupin, novo fenômeno da Netflix. Dona da …

LabCriativo
Quem somos

Vogue é acusada de embranquecer Kamala Harris em capa da nova edição

Fotos apresentadas pela revista foram motivo de crítica por parte de público, que acusou a publicação de branquear a vice-presidente. Kamala …

LabCriativo
Quem somos

Getty Images e iStock oferecem US$ 20.000 em bolsas para apoiar a próxima geração de talentos criativos

A Getty Images, líder mundial em comunicações visuais comemorando seu 25º ano, e sua subsidiária iStock, concederam três bolsas de US$ …