×
×

Tratamento que congela tumor é alternativa para câncer de mama

Sessão demora de 20 a 30 minutos e o procedimento é minimamente invasivo

Tempo de leitura estimado: 2 min

A empresa israelense IceCure Medical, de Tel Aviv, desenvolveu um novo tratamento contra o câncer que não necessita da retirada da mama. Trata-se de um dispositivo médico minimamente invasivo para o tratamento de tumores, que congela e mata o tumor. O tratamento está sendo testado desde 2014, de acordo com a Reuters.

O processo é feito com agulhas ocas que levam fluidos refrigerados, termicamente condutivos para a região próxima ao tumor. A crioablação é um processo que usa frio extremo para destruir o tecido. Uma sonda de metal é inserida no seio e depois congela apenas o tecido alvo, deixando os tecidos saudáveis ilesos e uma pequena cicatriz que se cura em poucos dias.

Como não requer nada mais do que um ultrassom, o paciente pode voltar à sua vida normal assim que o tratamento terminar. Porém, os critérios para o tratamento dependem do estágio, o tamanho e a forma do tumor. No câncer de mama deve estar no estágio 1 ou 2 e o tumor sólido deve ter menos de 1 centímetro, aproximadamente.

O tratamento é bem mais barato que o tradicional – custa em torno de US$ 4.000, aproximadamente um terço do custo de uma cirurgia de mastectomia média.

O tratamento já está sendo feito comercialmente nos EUA, no Japão, no México e em vários países da Europa.

cancer_tratamento_israel2.jpg

Postado em 30 de Janeiro de 2019 às 11:00

Top Posts
LabCriativo / Editor



Em alta
Últimas postagens

Veja também

Terminal desativado em aeroporto ganha nova vida e vira hotel de luxo retrô

O Aeroporto Internacional de Nova York, John F. Kennedy, inaugurou no dia 15 de maio de 2019, seu primeiro hotel interno …

Top Posts
LabCriativo / Editor

Lucas Foster faz palestra no Rock in Rio Innovation Week 2019

Com foco no desenvolvimento humano, segunda edição do evento ocorre de 2 a 5 de julho, em Lisboa. Por acreditar que …

Top Posts
LabCriativo / Editor

Mãe criativa transforma os aparelhos auditivos de crianças em super-heróis

Com um filho de 4 anos diagnosticado com surdez profunda e perda auditiva apenas alguns meses após seu nascimento, Sarah Ivermee …

Top Posts
LabCriativo / Editor