× Início Criatividade Economia Criativa Educação Inovação Aberta O Ecossistema Sobre o LabCriativo
× Direito Services Clients Contact

Por que a Inovação Aberta é a estratégia preferida das empresas mais valiosas do mundo?

Com o uso inteligente da tecnologia, marcas estão se tornando grandes plataformas de conexão entre stakeholders para continuar gerando valor e atraindo talentos

Tempo de leitura estimado: 3 min

A dinâmica no universo corporativo muda a todo momento. O número de profissionais altamente qualificados no mercado aumenta exponencialmente. O considerável crescimento de startups, de fintechs e de uma geração de jovens criativos que estão preocupados em desenvolver suas carreiras também só se eleva.

inovacao2.jpg

Inovação aberta: a união de forças de trabalho a favor de serviços inovadores

Partindo desta realidade - que visivelmente acontece no Brasil e em várias partes do mundo -, um dos conceitos que mais tem chamado atenção aos olhos de quem gosta e trabalha criatividade é a “Inovação Aberta”, ou “Open Innovation”. Criado pelo professor da Universidade da Califórnia Hank Chesbrough, o termo nada mais é do que o trabalho de colaboração entre empresas, pessoas, instituições públicas com um único objetivo: o de criar serviços e produtos inovadores. Na prática: uma empresa não se fecha no seu universo e na sua própria estrutura. A corporação passa a ter uma postura de troca, seja com outras grandes companhias ou com startups ou com organizações cujos trabalhos lhes despertem interesse.

google austin 1.jpg

Google: importante centro de discussão de Inovação Aberta

Pode parecer um tanto estranho pensar em um trabalho sendo desenvolvido com diversas lideranças, mas as vantagens - se assim ele for bem planejado e executado - podem trazer benefícios para quem puder usufruir destas ideias. Uma delas é a possibilidade de minimizar riscos e otimizar processos de inovação para o mercado com mais agilidade e eficiência. Tempo de produção menor e redução de custos também fazem parte do hall de argumentos para o desenvolvimento da “Inovação Aberta”.

google4.jpg

Pensar em Inovação Aberta é incluir grandes empresas na melhoria de ideias

Uma vez orquestrados todos esses elementos, todos os lados envolvidos saem ganhando. O usuário, inclusive. É nele que chega também a percepção da importância da inovação na sua vida cotidiana. Não restam dúvidas de que a inovação seja capaz de alinhar parceiros com objetivos em comum, de criar valor agregado e de recrutar talentos de diversas áreas.

O desafio, agora, das grandes empresas, é encontrar o caminho para fazer uso da “Inovação Aberta”. Para dar o primeiro passo, elas podem responder a algumas perguntas básicas: “O que você deseja alcançar com a Inovação Aberta?”, “Quais objetivos corporativos a Inovação Aberta atende?”, “Quais oportunidades seriam usadas e por quê?”. As movimentações já acontecem. Uma das estratégias realizadas pelas grandes empresas é migrar ou estar presentes nesses centros de inovação, os co-workings. Fazendo isso, as marcas acabam criando vínculos e abrindo possibilidades para encontrar iniciativas interessantes aos seus negócios.

Um outro exemplo de Inovação Aberta que nos enche de orgulho é o lançamento da plataforma Elo labs, em parceria com o Cartão Elo, a única bandeira de cartões 100% brasileira, desenvolvida pela ProjectHub este ano. O propósito que uniu a Elo e a ProjectHub neste desafio é a construção de uma plataforma que potencialize o desenvolvimento das fintechs brasileiras e conecte as principais soluções com uma comunidade global de inovadores. Além disso, com a transformação digital em praticamente todas esferas do consumo, os meios de pagamento ganham uma relevância muito maior na experiência de vida das pessoas, o que impulsiona uma reinvenção da relação dos indivíduos com sua vida financeira, seja para acionar um serviço de transporte ou para tomar um café durante o dia.

Postado em 12 de Março de 2019 às 17:32

Lucas Foster
LabCriativo / Editor

Fundador e CEO do LabCriativo



Em alta
Últimas postagens

Veja também

Brasileiro é o maior colecionador de vinil do mundo

São mais de 5 milhões de discos na coleção do paulistano José Roberto Alves Freitas tem mais de 5 milhões de discos! Apaixonado por música desde muito novo, Zero Freitas, como também é conhecido, começou sua coleção aos 11 anos de idade ...

Lucas Foster
LabCriativo / Editor

Shutterstock publica relatório sobre as tendências criativas para 2019

Infográfico mostra o que causará impacto, com base em pesquisas de usuários Com base em bilhões de pesquisas de imagens, vídeos e músicas e downloads de clientes, a Shutterstock publicou seu Relatório Anual de Tendências Criativas para o ano de 2019. O ...

Lucas Foster
LabCriativo / Editor

Adesivo para tratamento de Alzheimer já está disponível no SUS

Formato diminui os efeitos colaterais do tratamento O Sistema Único de Saúde (SUS) já está distribuindo rivastigmina em forma de adesivo para pacientes de Alzheimer, doença neurodegenerativa sem cura conhecida. O remédio é um composto que aumenta a quantidade de acetilcolina, uma ...

Lucas Foster
LabCriativo / Editor

Cadeira feita de resíduos do oceano sugere a mobília do futuro

Não é apenas plástico reciclado – é economia circular, e é linda! Estonteante é a cadeira verde esmeralda, com luxuosos redemoinhos de mármore! Você poderia esperar que esta cadeira custa apenas US $ 100? E foi feito de redes oceânicas recicladas?Esta é a ...

Lucas Foster
LabCriativo / Editor

Episódio da série ‘Corações e mentes, escolas que transformam’ está disponível gratuitamente

Produção mostra práticas de escolas que abriram espaço para novas formas de educar, ser e conviver A volta às aulas é um momento oportuno para as escolas valorizarem o trabalho em equipe e o exercitarem junto a educadores, estudantes e suas famílias ...

Lucas Foster
LabCriativo / Editor