× Início Criatividade Economia Criativa Educação Inovação Aberta O Ecossistema Sobre o LabCriativo
× Direito Services Clients Contact

Enchimento com células-tronco permite que os dentes se regenerem

Não, isso não te dá uma desculpa para comer mais junk food

Tempo de leitura estimado: 2 min

Considerado o terror dos pacientes em consultórios de dentistas, o tratamento de canal pode estar com os seus dias contados. Cientistas da Universidade de Nottingham e da Universidade de Harvard podem ter revolucionado a maneira como tratamos problemas dentários. Enchimentos dentais com células-tronco permitem que os dentes se curem sozinhos – eliminando potencialmente a necessidade de perfuração dos canais.

A regeneração de partes do corpo parece algo que um super-herói faria. O enchimento dos dentes estimula o crescimento da dentina. Este é o material ósseo que compõe a maior parte do dente. Portanto, os pacientes podem efetivamente regredir os dentes danificados por doenças dentárias. Em comparação com os métodos atuais usados para tratar cáries, isso pode parecer ótimo para qualquer um que tenha medo do dentista.

Além de uma experiência menos traumática na cadeira do dentista, há muitos benefícios deste tipo de odontologia. "Recheios dentais existentes são tóxicos para as células e, portanto, são incompatíveis com o tecido pulpar dentro do dente", disse Adam Celiz, pesquisador da Universidade de Nottingham. “Nos casos de doença pulpar e lesão, um canal radicular é tipicamente realizado para remover os tecidos infectados”.

Celiz descreve o processo: "Projetamos biomateriais sintéticos que podem ser usados de forma semelhante às obturações dentárias, mas podem ser colocados em contato direto com o tecido pulpar para estimular a população de células-tronco nativas para reparo e regeneração do tecido pulpar e da dentina circundante".

Este método não estará disponível na próxima vez que você visitar seu dentista local. No entanto, tenha certeza de que os cientistas estão trabalhando duro no desenvolvimento da técnica para substituir os recheios tradicionais.

Postado em 20 de Dezembro de 2018 às 13:00

Lucas Foster
LabCriativo / Editor

Fundador e CEO do LabCriativo



Em alta
Últimas postagens

Veja também

Brasileiro é o maior colecionador de vinil do mundo

São mais de 5 milhões de discos na coleção do paulistano José Roberto Alves Freitas tem mais de 5 milhões de discos! Apaixonado por música desde muito novo, Zero Freitas, como também é conhecido, começou sua coleção aos 11 anos de idade ...

Lucas Foster
LabCriativo / Editor

Shutterstock publica relatório sobre as tendências criativas para 2019

Infográfico mostra o que causará impacto, com base em pesquisas de usuários Com base em bilhões de pesquisas de imagens, vídeos e músicas e downloads de clientes, a Shutterstock publicou seu Relatório Anual de Tendências Criativas para o ano de 2019. O ...

Lucas Foster
LabCriativo / Editor

Adesivo para tratamento de Alzheimer já está disponível no SUS

Formato diminui os efeitos colaterais do tratamento O Sistema Único de Saúde (SUS) já está distribuindo rivastigmina em forma de adesivo para pacientes de Alzheimer, doença neurodegenerativa sem cura conhecida. O remédio é um composto que aumenta a quantidade de acetilcolina, uma ...

Lucas Foster
LabCriativo / Editor

Cadeira feita de resíduos do oceano sugere a mobília do futuro

Não é apenas plástico reciclado – é economia circular, e é linda! Estonteante é a cadeira verde esmeralda, com luxuosos redemoinhos de mármore! Você poderia esperar que esta cadeira custa apenas US $ 100? E foi feito de redes oceânicas recicladas?Esta é a ...

Lucas Foster
LabCriativo / Editor

Episódio da série ‘Corações e mentes, escolas que transformam’ está disponível gratuitamente

Produção mostra práticas de escolas que abriram espaço para novas formas de educar, ser e conviver A volta às aulas é um momento oportuno para as escolas valorizarem o trabalho em equipe e o exercitarem junto a educadores, estudantes e suas famílias ...

Lucas Foster
LabCriativo / Editor