×
×

Cientistas do MIT usam laser para transmitir áudio

Som pode ir direto ao ouvido de uma pessoa

Tempo de leitura estimado: 2 min

Pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) descobriram como usar o laser para transmitir áudio, variando de música para fala, para uma pessoa do outro lado de uma sala, sem qualquer equipamento receptor – um avanço potencial para o futuro do áudio e da comunicação.

"Nosso sistema pode ser usado a certa distância para transmitir informações diretamente ao ouvido de alguém", disse o pesquisador Charles M. Wynn, em um comunicado à imprensa. "É o primeiro sistema que usa lasers totalmente seguros para os olhos e a pele, que envia um sinal audível para uma pessoa em particular em qualquer ambiente."

Em um artigo publicado na sexta-feira na revista Optics Letters, a equipe do MIT descreve como desenvolveu dois métodos diferentes para transmitir tons, música e voz gravada através de um laser.

Ambas as técnicas tiram proveito de algo chamado efeito fotoacústico, que é a formação de ondas sonoras como resultado de um material absorvendo luz. No caso da pesquisa do MIT, esse material era vapor de água no ar.

Para um dos métodos, os pesquisadores “varreram” um feixe de laser na velocidade do som, alterando o comprimento das varreduras para codificar diferentes notas sonoras. Essa técnica permitiu que eles transmitissem som para uma pessoa a mais de 2,4 metros de distância, a um volume de 60 decibéis – sobre a intensidade da música de fundo ou de uma conversa em um restaurante – sem ninguém entre a fonte do som e o alvo ouvindo.

Para o outro método, eles codificaram uma mensagem de áudio ajustando a potência de um feixe de laser e disseram que esta técnica produziu um resultado mais silencioso e mais claro.

Por mais legal que pareça poder usar o laser para levar uma mensagem a um amigo em uma sala lotada, a equipe do MIT tem em mente aplicações muito mais importantes para sua tecnologia.

Os cientistas acreditam que mais pesquisas permitirão ampliar a distância de transmissão, o que poderia tornar a técnica útil em situações perigosas, como durante um tiroteio em massa – autoridades poderiam enviar instruções diretamente aos indivíduos sem que ninguém mais as ouvisse.

"Esperamos que isso acabe se tornando uma tecnologia comercial", disse o pesquisador Ryan M. Sullenberger. "Há muitas possibilidades interessantes e queremos desenvolver a tecnologia de comunicação de maneiras úteis".

Postado em 6 de Fevereiro de 2019 às 11:00

Top Posts
LabCriativo / Editor



Em alta
Últimas postagens

Veja também

Terminal desativado em aeroporto ganha nova vida e vira hotel de luxo retrô

O Aeroporto Internacional de Nova York, John F. Kennedy, inaugurou no dia 15 de maio de 2019, seu primeiro hotel interno …

Top Posts
LabCriativo / Editor

Lucas Foster faz palestra no Rock in Rio Innovation Week 2019

Com foco no desenvolvimento humano, segunda edição do evento ocorre de 2 a 5 de julho, em Lisboa. Por acreditar que …

Top Posts
LabCriativo / Editor

Mãe criativa transforma os aparelhos auditivos de crianças em super-heróis

Com um filho de 4 anos diagnosticado com surdez profunda e perda auditiva apenas alguns meses após seu nascimento, Sarah Ivermee …

Top Posts
LabCriativo / Editor