×
×

Ônibus da Bauhaus embarca em turnê mundial para explorar o legado global da escola

O pequeno ônibus da Bauhaus viajará entre quatro cidades, incluindo a casa da escola, em Dessau

Tempo de leitura estimado: 3 min

Um prédio móvel, réplica da escola Bauhaus, em Dessau, na Alemanha, viajará entre quatro cidades globais, com o objetivo de "desaprender" as atitudes eurocêntricas da influente escola.

Chamado de Wohnmaschine, que significa "casa viva", o pequeno ônibus foi projetado pelo arquiteto de Berlim Van Bo Le-Mentzel. O prédio móvel de 15 metros quadrados é criado à imagem do icônico prédio da escola Bauhaus em Dessau – um edifício concebido pelo diretor e fundador Walter Gropius, construído em 1919, para incorporar os princípios e valores fundamentais da escola.

tinyhouse-bauhaus-dessau-design-school-dessau_dezeen_2364_col_4-1704x2556.jpg

Ele apresenta as mesmas paredes de vidro quadriculadas que envolvem o edifício, assim como as famosas letras na lateral. Dentro, há um espaço tipo apartamento, contendo uma área para abrigar exposições e oficinas, além de uma sala de leitura repleta de livros que registram a história e o legado da Bauhaus.

O projeto, chamado Spinning Triangles, começa em Dessau. De lá, o ônibus irá para Berlim, onde fica o Bauhaus-Archiv, antes de viajar para Kinshasa, na República Democrática do Congo, e Hong Kong.

Durante o tour de 10 meses, o coletivo de design Savvy Contemporary sediará uma série de simpósios e workshops que tentam desafiar e "desaprender" as atitudes coloniais em relação à modernidade, para desenvolver uma interpretação mais global dos ensinamentos da escola.

"O design tem poder. Cria nossos ambientes, nossas interações, nosso estar no mundo", diz a organização. Aberta ao público, a instalação começa com quatro oficinas em Dessau, entre 4 e 22 de janeiro, explorando a relação entre colonialismo e modernidade.

A Wohnmaschine viajará a Berlim entre 24 e 27 de janeiro para coincidir com a abertura do festival dos 100 anos da Bauhaus, antes de chegar a Kinshasa para workshops entre 4 e 12 de abril.

Cinco representantes das oficinas em Kinshasa viajarão de volta a Berlim para compartilhar suas pesquisas com 40 estudantes na sede da Savvy Contemporary entre 22 de julho e 18 de agosto.

A escola da Bauhaus em Dessau funcionou apenas de 1919 a 1923, quando foi forçada a fechar as portas pelo crescente Partido Nazista. Mais tarde, mudou-se para Berlim sob o comando do terceiro e último diretor Ludwig Mies van der Rohe, onde ocupou um edifício de fábrica.

Hoje, a escola funciona como um centro de design, pesquisa e educação, e parte dela funciona como um hotel. Um museu está aberto no campus este ano, enquanto o prédio se torna o centro do festival dos 100 anos da Bauhaus.

"Palavras e ações visam desafiar e transformar as tradições e narrativas da modernidade e do modernismo da Bauhaus", disseram os organizadores.

Postado em 11 de Janeiro de 2019 às 13:00

Top Posts
LabCriativo / Editor



Em alta
Últimas postagens

Veja também

Copan lança campanha de direitos humanos e preservação do patrimônio

Projeto “A Bandeira” pretende transformar o edifício ícone da cidade de São Paulo em uma bandeira colorida com as cores do …

Top Posts
LabCriativo / Editor

Atores de Game Of Thrones se reúnem para dizer adeus... às garrafas plásticas

Elenco gravou a nova campanha ambiental da SodaStream. Os atores da série de sucesso mundial Game Of Thrones, Thor Bjornsson (The …

Top Posts
LabCriativo / Editor

Maratona de Londres substitui garrafas plásticas por cápsulas de água

Alternativa é mais prática, conveniente e ecologicamente correta. Os corredores da última Maratona de Londres, que aconteceu dia 29 de abril …

Top Posts
LabCriativo / Editor

Escultor “abre o zíper” de edifício em Milão

Instalação temporária ficou na rua durante a Semana de Design. O escultor britânico Alex Chinneck trouxe ilusões alucinantes para a Itália …

Top Posts
LabCriativo / Editor