×
×

Homem solteiro adota criança rejeitada por sete famílias

Pais adotivos não quiseram Alba, porque ela tem Síndrome de Down

Tempo de leitura estimado: 1 min

O italiano Luca Trapanese queria, já há algum tempo, adotar uma criança com alguma deficiência. Quando ele pegou Alba no colo pela primeira vez, ela tinha apenas sete dias de vida e já havia sido rejeitada por sete famílias, talvez despreparadas demais para receber uma criança com Down.

O desejo de Luca nasceu há muitos anos, depois de muito trabalho social, através da fundação da associação "A Ruota Libera", que lida com crianças com Síndrome de Down, depois com o "Borgo Sociale" e finalmente com a "Casa di Matteo", aberta às crianças gravemente doentes. Voluntário desde os 14 anos de idade e trabalhando com crianças deficientes, Luca se sentiu preparado e com todas as ferramentas para se tornar pai, mesmo solteiro. Hoje, ele é um homem realizado e muito feliz, além de ter se tornado uma inspiração.

Postado em 19 de Novembro de 2018 às 17:23

Top Posts
LabCriativo / Editor



Em alta
Últimas postagens

Veja também

Terminal desativado em aeroporto ganha nova vida e vira hotel de luxo retrô

O Aeroporto Internacional de Nova York, John F. Kennedy, inaugurou no dia 15 de maio de 2019, seu primeiro hotel interno …

Top Posts
LabCriativo / Editor

Lucas Foster faz palestra no Rock in Rio Innovation Week 2019

Com foco no desenvolvimento humano, segunda edição do evento ocorre de 2 a 5 de julho, em Lisboa. Por acreditar que …

Top Posts
LabCriativo / Editor

Mãe criativa transforma os aparelhos auditivos de crianças em super-heróis

Com um filho de 4 anos diagnosticado com surdez profunda e perda auditiva apenas alguns meses após seu nascimento, Sarah Ivermee …

Top Posts
LabCriativo / Editor