×
×

Educador de pequena aldeia africana ganha US$ 1 milhão por ser o melhor professor do mundo

Peter Tabichi, do Quênia, foi o vencedor do Global Teacher Prize, em Dubai

Tempo de leitura estimado: 2 min

O mundo está cheio de educadores inspiradores e, com o objetivo de dar visibilidade aos professores extraordinários ao redor do mundo, a Varkey Fondation concede anualmente um prêmio de um milhão de dólares para o vencedor do Global Teacher Prize.

Este ano, em uma cerimônia em Dubai, quem levou a bolada foi Peter Tabichi, um professor de uma pequena aldeia no Quênia.

Tabichi estava entre os 10.000 candidatos, de 179 países, incluindo Índia, Holanda, Brasil, Japão, Argentina, Reino Unido e Estados Unidos. Ele ensina matemática e ciências na Escola Secundária Keriko Mixed Day, na aldeia de Pwani, uma aldeira remota do Rift Valley, no Quênia. A maioria de seus alunos, que são de origem pobre, caminha vários quilômetros para chegar à escola, onde compartilham um único computador e têm suprimentos limitados.

No entanto, graças à própria abnegação de Tabichi (ele doa 80% de seu salário modesto para ajudar no desenvolvimento da escola) e, mais importante, a seus métodos de ensino inovadores, seus alunos prosperam. “A criatividade é muito importante”, diz ele, “especialmente em situações desafiadoras e ambientes com recursos limitados”. E agora, com um muito necessário 1 milhão de dólares, os sucessos dos alunos de sua comunidade certamente melhorarão bastante.

“Eu gostaria de ter um laboratório escolar moderno e propor projetos que capacitem a comunidade”, explica ele. “Coisas como hortas e cultivo de culturas tolerantes à seca. Isso irá enfrentar desafios como a insegurança alimentar. De onde eu venho, há pobreza e falta de comida. Com este prêmio, posso apresentar projetos que beneficiem as pessoas da sociedade onde trabalho e dou aulas ”.

Além de trabalhar como educador, Tabichi também é frade franciscano há sete anos. Ele decidiu se juntar à irmandade quando deixou seu posto anterior em uma escola particular e percebeu sua verdadeira vocação: servir aos pobres. "É dando que se recebe", diz ele. "Quando você dá, Deus tem seu próprio jeito de recompensá-lo."

Postado em 20 de Maio de 2019 às 09:00

Top Posts
LabCriativo / Editor



Em alta
Últimas postagens

Veja também

Terminal desativado em aeroporto ganha nova vida e vira hotel de luxo retrô

O Aeroporto Internacional de Nova York, John F. Kennedy, inaugurou no dia 15 de maio de 2019, seu primeiro hotel interno …

Top Posts
LabCriativo / Editor

Lucas Foster faz palestra no Rock in Rio Innovation Week 2019

Com foco no desenvolvimento humano, segunda edição do evento ocorre de 2 a 5 de julho, em Lisboa. Por acreditar que …

Top Posts
LabCriativo / Editor

Mãe criativa transforma os aparelhos auditivos de crianças em super-heróis

Com um filho de 4 anos diagnosticado com surdez profunda e perda auditiva apenas alguns meses após seu nascimento, Sarah Ivermee …

Top Posts
LabCriativo / Editor