×
logo labcriativo
×

Criatividade e inovação devem alimentar escolhas tecnológicas

Criatividade e abertura para novas ideias apoiadas pela tecnologia garantirão alcance, engajamento e capacidade de sucesso.

Tempo de leitura estimado: 8 min

É tentador assumir que a tecnologia é a chave quando se trata de alcançar seu público e engajá-los. No entanto, criatividade e inovação superam escolhas puramente tecnológicas. Da presença omnichannel aos lançamentos de novos canais, esses são ingredientes vitais para transformar seu marketing, garantindo que ele seja objetivo e rastreável.

O conteúdo criativo deve ser responsabilizado pelo desempenho, pois é a maior alavanca que você possui no processo de marketing. Lembre-se, o sucesso de vendas se resume a uma coisa: uma conexão emocional com seu público. Facebook e Google destacam o fato de que 80% do sucesso de marketing de uma empresa depende de mensagens criativas. Apenas 20% desse sucesso vem da tecnologia.

No entanto, o conteúdo por si só não é suficiente para alcançar o sucesso do marketing criativo. Ele deve ser combinado com uma estratégia de inovação e as ferramentas tecnológicas certas. Caso contrário, é impossível alcançar o ROI. Uma mistura igual de criatividade e processo de inovação, apoiada pela tecnologia, garantem o alcance, o engajamento e a capacidade de sucesso.

Criatividade vs. inovação vs. tecnologia

Para discutir isso de forma inteligente, devemos dividir a situação em elementos componentes.

  • Inovação: Realmente, a inovação nada mais é do que pegar uma ideia ou produto existente e torná-la melhor aplicando ideias criativas.
  • Criatividade: A criatividade é um caminho indireto para a inovação, aproveitando ideias únicas para alcançar melhorias fundamentais em uma ideia ou produto.
  • Tecnologia: A tecnologia é a capacidade de aplicar conhecimento científico para alcançar um propósito prático, como o alcance do público no marketing.

Muitas vezes, as garantias de marketing não funcionam porque as chamadas escolhas "seguras" foram feitas e havia muitas mãos mexendo a panela. O foco geralmente é a tecnologia, e a criatividade e a inovação caem no esquecimento. O marketing não deve ser um processo de design por comitê. O segredo para alcançar resultados reais, mensuráveis e repetitivos é alocar o tempo certo, o orçamento certo e o talento criativo necessário para alcançar seus objetivos.

A consultoria Forrester colocou as coisas claramente em perspectiva: "Mude os US$ 19 bilhões, destinados à tecnologia e passe para a criatividade. " A tecnologia é preto e branco, ligado ou desligado. É binário. A verdadeira inovação não provém de um jogo de soma zero. A inovação é evasiva, e talvez até um pouco assustadora, mas a capacidade do conteúdo criativo de resolver insights em uma direção clara e provocativa alinhada com os objetivos e estratégia da marca, ao mesmo tempo em que a promoção da inovação é incomparável.

Marketing orientado por dados

O marketing orientado por dados oferece desempenho vital de maneiras mensuráveis e rastreáveis. Seus esforços de marketing devem ser baseados em insights precisos de dados usados para informar construções, iniciativas e campanhas inovadoras. Infelizmente, os profissionais de marketing muitas vezes se perdem na natureza binária dos dados e não percebem o verdadeiro potencial para informar o desempenho. Os dados na verdade contêm múltiplas dimensões que detêm a chave para o sucesso.

No entanto, há dois problemas com esta situação. Primeiro, pode ser desafiador associar os insights certos com o conteúdo criativo certo desde o início. Em vez disso, as marcas muitas vezes se apoiam fortemente em usar calls to action cada vez mais “barulhentos” na tentativa de simplesmente abafar o som da concorrência.

Em segundo lugar, muitos tomadores de decisão não conseguem entender a diferença entre conteúdo criativo e inovação, ou onde a inovação realmente começa dentro do processo de marketing. A criatividade está relacionada à imaginação, mas a inovação está ligada à implementação. Ambos são necessários para criar resultados que possam ser medidos, rastreados e quantificados.

Em seu desenvolvimento de estratégia, você primeiro definirá seus objetivos de marca, em seguida, você usará insights de dados precisos para alimentar a ideação criativa. Essa ideação estimula o nascimento de conceitos únicos, que são vencidos até que você chegue ao conceito vencedor que você continuará seguindo em frente. Depois, você desenvolve variações de storytelling para testar, e finalmente, você vai passar para a produção e, em seguida, rastreamento de desempenho.

"A inovação NÃO é um evento. É um processo."

– Guy Kawasaki

O passo da ideação criativa é onde a inovação realmente começa. Infelizmente, muitas organizações simplesmente correm em direção aos seus objetivos sem tomar o tempo necessário para vislumbrar os passos necessários para alcançar a inovação e o desempenho, desenvolver ideias que alimentam a direção de marketing e, em última instância, alcançar o sucesso.

É claro que muitas pessoas lutam para passar de insights objetivos de dados para conteúdo criativo aprimorado.

O sucesso depende do design

Alcançar o sucesso não acontece por acaso. Requer design e planejamento. Estratégia de design é apenas falar corporativo para "fase de planejamento". Claro, é essencial que as marcas comecem a partir do ponto de partida certo. Para isso, as marcas devem começar desenvolvendo jornadas de usuários e mapeando fluxos de usuários através de vários pontos de contato. O desafio aqui é se você saltar da ideação para a implementação sem uma fase de design sólida, você perde a capacidade de criar conteúdo convincente e de sucesso. A inovação criativa requer tempo, desenvolvimento criativo e o orçamento certo.

Jay Pattisall, Diretor de Análises Forrester, ressalta: "Em vez de fixar o criativo no final do processo, como um olhar de revisão ou uma lista definida de entregas, inicie o projeto com visão criativa para solução de problemas para que ajudar a definir o problema desde o início e assim criar uma solução."

Pattisall sugere mudar algo que a maioria das corporações fazem: deixar o criativo para o final. Sendo uma última análise isso resulta em pouco mais do que uma reflexão final. Não investir na criatividade corretamente, no momento certo do processo de design, é exatamente o que proporciona resultados sem brilho.

Pense no processo de design como uma cachoeira. Ele permite que todas os seus projetos se cascateem para o desempenho. Os criativos fornecem-lhe os meios para pegar ideias e transformá-las em wireframes, escarnando-as, com cada um informando o próximo e respondendo perguntas vitais sobre se você permanece na estratégia enquanto aproveita novas tendências que se alinham com os objetivos dos negócios e incorporando-as em ativos criativos.

Envolvimento das partes interessadas

Não é suficiente criar a estratégia de design certa. Você também precisa garantir que todos os envolvidos fazem parte da conversa. O envolvimento das partes interessadas garante que qualquer conteúdo criativo seja incorporado em alinhamento com seus objetivos e KPIs em mente, incorporando feedback do conjunto criativo, acelerando o processo e evitando gargalos ou problemas desnecessários com qualidade.

Inovação e valor do usuário

A inovação torna sua marca mais memorável, mas é importante que você se concentre em entregar valor ao seu usuário final. Lembre-se - é sobre eles, não sobre você. O conteúdo deve ser centrado no usuário, não centrado na marca. Caso contrário, o fluxo de desenvolvimento sofrerá e seu resultado final não alcançará objetivos críticos.

Gerenciamento de inovação e trade-offs

Nada existe no vácuo. Tudo está conectado. Problemas, desafios e trocas levantarão a cabeça durante a fase de desenvolvimento e é essencial que estes sejam tratados cedo antes de gastar dinheiro em produção criativa. Essas construções custam tempo e dinheiro. Inovar, idealizar e, em seguida, planejar, enquanto testa e lida com obstáculos no início do processo.

Restrições fornecem criatividade e poder de inovação

Dados precisos ajudam a limitar a tela quando se trata de conteúdo criativo. Ele estabelece limites. Define o que, quando, porque, como e quem. Também ajuda a informar o fluxo e a configuração da tecnologia em torno da escolha criativa, transformando mero conteúdo em garantia de marketing inovador. Insights claros de dados ajudam a fornecer aos criadores de conteúdo um mapa preciso de sua caixa de areia.

A otimização precoce é crucial

Não espere até que tudo seja dito e feito para se preocupar com a otimização. Não deve ser deixado até depois que tudo for construído. Em vez disso, trabalhe com criativos desde o início para garantir que os insights de dados sejam compartilhados e certifique-se de que os problemas e obstáculos potenciais no início. Teste ideias através de pesquisas, pitches, feedback direto e muito mais. A produção deve ser o resultado final de todo o seu feedback, pois é simplesmente muito caro em termos de tempo e dinheiro para refazer tudo se as coisas derem errado mais tarde. Faça tudo certo na primeira vez trabalhando com designers criativos de histórias capazes de ajudá-lo a se conectar com seu público para alcançar seus objetivos de marca.

"Os profissionais de marketing muitas vezes se perdem na natureza binária dos dados e não percebem o verdadeiro potencial para informar o desempenho. Os dados na verdade contêm múltiplas dimensões que detêm a chave para o sucesso."

Conclusão

O olhar criativo não pode ser uma reflexão posterior. A tecnologia não pode ser sua principal consideração quando se trata de marketing. A ideação leva à inovação, o que deve levar ao desenvolvimento de uma estratégia abrangente que o guia desde testes de ideias até criação de conteúdo até engajamento do usuário. É imperativo que os tomadores de decisão mudem o foco da tecnologia e a coloquem na humanidade de sua mensagem, ao mesmo tempo em que abraçam a inovação e a criatividade para oferecer retornos maiores. Os insights de dados podem alimentar a inovação e manter a chave para desenvolver o conteúdo criativo certo se você tiver tempo para decifrá-lo com precisão.

Esse texto foi traduzido pela equipe do LabCriativo. Para conhecer o texto original, escrito por Allen Martinez no link https://marketingland.com/creativity-and-innovation-should-fuel-technology-choices-269651

Postado em June 19, 2020, 1 p.m.

Digital Disruption
Canal

Conheça e se inspire com soluções e inovações que simplificam a maneira como as pessoas se comunicam, produzem, ensinam e transmitem conhecimento.



Canais
  • Lucas Foster
    Head of Content

    Founder and Head of Content

  • Digital Disruption
    Canal

    Conheça e se inspire com soluções e inovações que simplificam a maneira como as pessoas se comunicam, produzem, ensinam e …

  • New World, New Skills
    Canal

    Apresentamos novas referências de como produzir melhor usando novas tecnologias e como trabalhar de forma mais consciente, levando em consideração …

  • Corp Meets Planet
    Canal

    Inspirar, trazer referências e instruir líderes e tomadores de decisões ampliando seu repertório com casos, ideias e notícias que comprovam …

  • LabCriativo
    Inspiração

    Redação do LabCriativo

Últimas postagens

Veja também

Excelência no atendimento ao cliente no novo normal

Depois de vários meses abrigados em casa, perdas de negócios surpreendentes e alta no desemprego, estamos lenta e cautelosamente reabrindo.Em minhas …

Como superar o medo de errar

A crise da Covid-19 e suas conseqüências - incluindo recessão, demissões e problemas econômicos inéditos-, bem como os protestos recentes sobre …

O motivo pelo qual as chamadas de Zoom drenam sua energia

O bate-papo por vídeo está nos ajudando a permanecer empregados e conectados. Mas o que o torna tão cansativo - e …

4 técnicas simples para lembrar tudo o que você aprende

Aristóteles uma vez comparou a memória humana a um bloco de cera que começa quente e flexível, mas esfria até que …

Por que é preciso uma crise para as empresas mudarem?

Para superar a resistência à mudança, você precisa superar o poder da ansiedade, das recompensas e do status social. A crise …