× Início Criatividade Economia Criativa Educação Inovação Aberta O Ecossistema Sobre o LabCriativo
× Direito Services Clients Contact

Como a Inteligência Artificial está mudando o marketing

Uma matéria completa produzida pela IBM Watson Marketing e traduzida para você entender o futuro do marketing.

Tempo de leitura estimado: 5 min

No verão de 1956, 10 cientistas e matemáticos se reuniram no Dartmouth College, em New Hampshire, para discutir um novo conceito que o professor assistente John McCarthy chamou de "inteligência artificial". De acordo com a proposta original do projeto de pesquisa, McCarthy - juntamente com outros organizadores de Harvard, Bell Labs e IBM - queria explorar a idéia de programar máquinas para usar a linguagem e resolver problemas para os humanos, melhorando ao longo do tempo.

Levaria anos até que esses objetivos grandiosos fossem alcançados, mas a oficina de verão recebeu o crédito pelo lançamento do campo de Inteligência Artificial (IA). Sessenta anos depois, cientistas cognitivos, analistas de dados, projetistas de UX e inúmeros outros estão fazendo tudo que os cientistas pioneiros esperavam - e muito mais. Com o aprendizado profundo, as empresas podem fazer progressos extraordinários em setores que vão da segurança cibernética ao marketing. É só uma questão de saber por onde começar.

IBM Watson

Pense na IA como uma versão movida à máquina das habilidades cognitivas da humanidade. Essas máquinas têm a capacidade de interagir com os seres humanos de uma maneira natural e, assim como os humanos, podem compreender conceitos complexos e extrair insights das informações que recebem. A inteligência artificial pode entender, aprender, interpretar e raciocinar. A diferença é que a IA pode fazer tudo isso mais rápido e em uma escala muito maior.

"Na era do big data, temos a necessidade de extrair toda essa informação, e os humanos não podem mais fazer isso sozinhos", diz Mark Simpson, vice-presidente de gerenciamento de oferta da IBM Watson Marketing. "A AI tem a capacidade de criar experiências digitais mais ricas e personalizadas para os consumidores e atender às expectativas cada vez mais altas das marcas dos clientes".

As empresas de conhecimento que ganham usando AI parecem não ter limites. Na área de saúde, os profissionais médicos estão aplicando-o para analisar os dados do paciente, explicar os resultados do laboratório e apoiar os médicos ocupados. No setor de segurança, a IA ajuda as empresas a detectar ameaças potenciais, como softwares maliciosos, em tempo real. Os profissionais de marketing, por sua vez, podem usar a inteligência artificial para sintetizar dados e identificar os principais insights de desempenho e público-alvo, liberando-os para serem mais estratégicos e criativos em suas campanhas.

Há outra coisa em que a AI é muito boa, e isso está melhorando o relacionamento entre empresas e consumidores. "Mesmo em sua primeira interação, a IA ajudou as empresas a entender melhor como ser humanas", diz Brian Solis, autor e principal analista da Altimeter, o grupo de analistas digitais da consultoria de marketing e marca Prophet. "A ironia é que levou essa tecnologia muito avançada para fazê-los pensar de maneira diferente sobre como eles deveriam se comunicar com seus clientes".

IBM Watson 2

Nos últimos 50 anos, diz Solis, avanços como tecnologia de fala, atendentes automatizados, assistentes virtuais e sites abriram um abismo entre as empresas e o engajamento do consumidor, ao mesmo tempo em que multiplicam os pontos de contato do consumidor. Mas a AI tem o potencial para preencher essa lacuna.

Ao ajudar os profissionais de marketing a coletar dados, identificar novos segmentos de clientes e criar um sistema de análise e marketing mais unificado, a AI pode dimensionar a personalização e a precisão do cliente de maneiras que não existiam antes. Conectar dados de clientes de fontes como sites e mídias sociais permite que as empresas criem mensagens de marketing que sejam mais relevantes para as necessidades atuais dos consumidores. A IA pode oferecer uma experiência de anúncio mais personalizada para cada usuário, molda a jornada do cliente, influencia decisões de compra e gera fidelidade à marca.

O Watson Marketing, da IBM, está liderando a carga com uma plataforma que capitaliza tudo o que a IA tem a oferecer. Produtos como oCustomer Experience Analytics permitem que os profissionais de marketing visualizem a jornada do cliente e identifiquem áreas em que os consumidores possam estar passando por atritos.As empresas obtêm uma visão mais completa da jornada do cliente, que podem otimizar para melhorar o envolvimento do cliente e as taxas de conversão. Como ele é fornecido por meio de uma única interface unificada, o IBM Watson Customer Experience Analytics torna a obtenção de inteligência acionável um processo contínuo para as marcas.

De acordo com a empresa de pesquisa de mercado TechNavio, o mercado de IA nos EUA deverá crescer a uma taxa de crescimento real composta de cerca de 50% até 2021 . Em seu relatório de 2017 Inteligência Artificial: A Próxima Fronteira Digital ? O McKinsey Global Institute insta as empresas a não atrasarem "o avanço de suas jornadas digitais" - especialmente quando se trata de alavancar a IA. "São aqueles que entendem como usar a IA de novas maneiras, para criar novas mentalidades e paradigmas, que irão incutir uma vantagem competitiva que não existia antes", diz Solis.

Entramos na era do aprendizado profundo e, com a orientação humana, a IA está finalmente alcançando seu verdadeiro potencial. Hoje, a tecnologia com a qual McCarthy e seus colegas sonharam em 1956 assume a forma de plataformas de IA, como a Watson Marketing . E agora é o momento certo para aproveitar verdadeiramente o poder da IA ​​e colocá-la para o sucesso dos negócios.

Postado em 31 de Outubro de 2018 às 16:57

Lucas Foster
Labcriativo / Editor

Fundador e CEO do LabCriativo



Em alta
Últimas postagens

Veja também

Disney comemora os 90 anos de Mickey Mouse na CCXP 2018

Camundongo mais famoso do mundo ganha bolo de aniversário em painel Para celebrar os 90 anos da primeira aparição de Mickey Mouse, a Disney realizou um painel especial dedicado ao camundongo mais amado do mundo.O mexicano Alonso Ramirez Ramos, diretor e ...

Lucas Foster
Labcriativo / Editor

CCXP: Conheça alguns dos mais épicos cosplayers do evento

Visitantes fantasiados são figurinha carimbada da feira Os cosplayers são uma atração à parte da CCXP. Todos os anos, famosos ou anônimos, veteranos ou novatos, os cosplayers vestem seus personagens e fazem a alegria do público por todos os cantos do evento ...

Lucas Foster
Labcriativo / Editor

CCXP: Cosplayers cada vez mais criativos disputam a premiação mais concorrida do país

Advogado vestido de 'The Legend of Zelda' levou o primeiro lugar e um carro 0Km para casa O mineiro Julio César dos Santos foi o vencedor do concurso de cosplayers realizado neste domingo, 9, pela Comic Con Experience 2018. Com orelhas pontudas ...

Lucas Foster
Labcriativo / Editor

Quinta edição da CCXP fica em São Paulo até domingo

Evento deve reunir 260 mil pessoas Começou nesta quinta-feira, 6 de dezembro, o maior evento de cultura pop do país, a Comic Com Experience (CCXP 2018), em São Paulo.Com estandes das maiores produtoras do mundo e intensa programação, a quinta edição ...

Lucas Foster
Labcriativo / Editor

Como seriam os apps de hoje nos anos 80?

Designer redesenha gadgets com o visual dos aplicativos que usamos hoje Hoje, podemos nos comunicar, ouvir música, jogar, assistir séries... Tudo em nossos smartphones. No entanto, há poucos anos, antes da era World Wide Web, era preciso usar um dispositivo para cada ...

Lucas Foster
Labcriativo / Editor