×
logo labcriativo
×

Estudante cria, acidentalmente, bateria recarregável que pode durar 400 anos

Tempo de leitura estimado: 2 min

Há um velho ditado que diz que a sorte acontece quando a preparação encontra a oportunidade. Não há melhor exemplo disso do que uma descoberta feita por Mya Le Thai, aluna de doutorado na Universidade da Califórnia, em Irvine, nos Estados Unidos. Ao “brincar” no laboratório, ela fez uma descoberta que pode levar a uma bateria recarregável capaz de durar até 400 anos. Isso significa laptops e smartphones mais duradouros e menos baterias de íons de lítio acumuladas em aterros sanitários.

O que aconteceu foi que uma equipe de pesquisadores da universidade estava realizando experiências com nanofios em baterias, mas descobriu que, com o tempo, os fios finos e frágeis se quebrariam e quebrariam após muitos ciclos de carregamento. Um ciclo de carga ocorre quando a bateria fica completamente cheia para completamente vazia e volta a ficar cheia novamente.

Mas um dia, Mya Le Thai revestiu um conjunto de nanofios de ouro em dióxido de manganês e um gel eletrolítico semelhante ao plexiglas. "Ela começou a trocar esses capacitores de gel e foi aí que tivemos a surpresa", disse Reginald Penner, presidente do departamento de química da universidade. "Ela disse: 'essa coisa tem dado 10.000 ciclos e ainda está indo'. Depois de alguns dias ela disse que a nanobateria já tinha recebido 30.000 ciclos, e isso continuou por um mês".

Essa descoberta é impressionante porque a bateria média do laptop dura de 300 a 500 ciclos de carga. A nanobateria desenvolvida na UCI produziu 200.000 ciclos em três meses. Isso prolongaria a vida da bateria média do laptop em cerca de 400 anos. O resto do dispositivo provavelmente teria caído décadas antes da bateria, mas ter uma bateria que dura centenas de anos seria bastante surpreendente.

"O cenário geral é que pode haver uma maneira muito simples de estabilizar os nanofios do tipo que estudamos", disse Penner. "Se isso geralmente for verdade, seria um grande avanço para a comunidade". Nada mal para quem estava só brincando no laboratório.

Postado em Sept. 4, 2019, 7:40 p.m.

LabCriativo
Inspiração

Redação do LabCriativo



Canais
Últimas postagens

Veja também

Harley-Davidson aposta seu futuro em moto elétrica

Mais detalhes da LiveWire só serão apresentados pela marca em janeiro. Já faz quatro anos desde que a Harley-Davidson apresentou pela …

IBM anuncia seu primeiro computador quântico comercial

O IBM Q System One é o primeiro computador quântico para uso comercial e científico no mundo. Durante a feira de …

Como estimular a criatividade nos funcionários de uma empresa?

Para presidente da Pixar, uma das melhores formas de estimular a criatividade é não se blindar contra falhas. Na semana passada, …

Na Dinamarca, arte e cultura são prescritas como "vitaminas" contra depressão

Durante dez semanas, pessoas com depressão, ansiedade ou estresse ficam em contato com guias culturais profissionais. Na Dinamarca, um programa chamado …

LabCriativo
Inspiração

O maior museu de arte urbana do mundo fica na Alemanha

Projeto catalogou mais de 100 obras dispostas dentro da capital Berlim. O projeto Urban Nation (Nação Urbana) catalogou mais de 100 …

LabCriativo
Inspiração

CEOs das maiores startups da América Latina inspiram empreendedores em série da Amazon

Fundadores e executivos de startups como Rappi e Nubank compartilham suas experiências em vídeos. A plataforma Startup Founders Stories, iniciativa da …

Lucas Foster
Head of Content