×
logo labcriativo
×

Para 2035: Europa quer apenas carros 100% elétricos e Ford caminha pra isso

Segundo a publicação francesa, o bloco confirmou a redução de 55% nas emissões de CO2 para o mercado europeu até 2030, o que deve acelerar a eletrificação no continente.

Tempo de leitura estimado: 2 min

Contudo, o mais importante foi a determinação dos europeus do continente (lembrando que o Reino Unido saiu) em colocar um fim aos carros a gasolina e diesel em 2035.

“Em 2035, daqui a 15 anos, 100% dos veículos que serão comercializados devem ser elétricos. Isso significa que você não poderá mais comprar um carro a diesel ou a gasolina em 2035 em toda a Europa”, disse Pascal Fabrin, um membro do Parlamento Europeu

A medida também significará o fim da produção de motores a combustão para automóveis vendidos no velho continente, mas não exatamente seu fim, visto que outras regiões do globo devem manter-se agarradas aos combustíveis por mais algum tempo.

A Ford tem planos de vender somente veículos elétricos na Europa até 2030. A informação foi divulgada pela fabricante nesta quarta (17) e faz parte do planejamento da empresa em gastar um bilhão de dólares para converter sua montadora na Colônia, Alemanha, em sua primeira linha de produção exclusiva da modalidade no velho continente.

Para cumprir tais metas, a Ford afirma que vai buscar realizar gradualmente a transição para o mercado ao longo da próxima década, começando com o estabelecimento de uma linha de veículos comerciais 100% elétrica até 2024 e seguindo com um esforço idêntico à área de veículos de transporte de passageiros em 2026. Na agenda da companhia, 2030 em tese é o ano em que a expectativa é de 2/3 das vendas de veículos comerciais sejam de modelos elétricos ou híbridos, além de toda a venda de carros para passageiros ser apenas elétrica.

Na prática, isso significa que a Ford planeja distribuir mais de seiscentos mil veículos com arquitetura MEB ao longo de seis anos na Europa, atendendo assim as novas exigências da União Europeia sobre emissões de carbono.

O anúncio acontece pouco menos de duas semanas depois da fabricante confirmar um investimento adicional de US$ 22 bilhões em veículos elétricos (e mais sete bilhões para autônomos), além de seguir o plano da companhia de zerar as emissões de carbono da companhia até 2050. A Ford não é a única interessada neste remanejamento: a Jaguar esta semana também confirmou planos de se tornar uma marca totalmente elétrica até 2025, gastando em torno de US$ 2,5 bilhões no projeto.

Postado em Feb. 19, 2021, 9:40 a.m.

Corp Meets Planet
Canal

Inspirar, trazer referências e instruir líderes e tomadores de decisões ampliando seu repertório com casos, ideias e notícias que comprovam a mudança de mentalidade e de cultura em relação à sustentabilidade de modo amplo.



Canais
  • Lucas Foster |
    Partner, LabCriativo

    Especialista em criatividade e empresário da economia criativa

  • Digital Disruption
    Canal

    Conheça e se inspire com soluções e inovações que simplificam a maneira como as pessoas se comunicam, produzem, ensinam e …

  • New World, New Skills
    Canal

    Apresentamos novas referências de como produzir melhor usando novas tecnologias e como trabalhar de forma mais consciente, levando em consideração …

  • Corp Meets Planet
    Canal

    Inspirar, trazer referências e instruir líderes e tomadores de decisões ampliando seu repertório com casos, ideias e notícias que comprovam …

  • LabCriativo
    | Destaques

    Redação do LabCriativo

Últimas postagens

Veja também

Nasce o motor elétrico independente de terras-raras

Inovação alemã torna produção global menos dependente da China, responsável por 90% da produção dos metais de terras-raras. A Mahle anunciou …

Facebook está investindo US$1 bilhão em criadores

O dono das maiores redes sociais do mundo está implementando programas de bônus para criadores de conteúdo. Até o fim de …

Trouxemos 8 dicas para você fazer mais e melhor

Os princípios mais importantes que você pode seguir para o crescimento do corpo e da mente. Inspirado por Ray Dalio e …