×
logo labcriativo
×

O What Design Can Do promove seminário sobre economia circular, consumismo e desperdício

#NoWasteChallenge premia iniciativas no Rio de Janeiro e em São Paulo, e o What Design Can Do promove um seminário sobre economia circular, consumismo e desperdício em parceria com o Museu do Amanhã.

Tempo de leitura estimado: 5 min

O lixo é um problema global, mas as melhores soluções começam perto de casa

Em 2021, o Rio de Janeiro se junta a São Paulo como sede brasileira do What Design Can Do. O prêmio de design #NoWasteChallenge tem briefings específicos para 7 cidades do globo, inclusive as duas maiores metrópoles do país. A expansão para o Rio se dá graças às novas parcerias do WDCD com a Oceana, iniciativa focada na proteção dos oceanos, e o Museu do Amanhã, que fica na zona portuária carioca. “Expandir a ação do WDCD no Brasil para o Rio e de lá para os oceanos é uma excelente notícia.

O Museu do Amanhã é uma instituição que pensa muito como nós, propondo rever nossas práticas em prol de um futuro melhor, com o uso da tecnologia e do design na solução dos problemas contemporâneos. Já a Oceana e sua campanha Um Oceano Livre de Plástico vêm para direcionar nosso olhar para os oceanos, que tanto sofrem com o descarte deste material”, comemora Bebel Abreu, coordenadora do What Design Can Do São Paulo & Rio. “O Museu do Amanhã está comprometido com a agenda da Década dos Oceanos na ONU e tem participado dos debates sobre a necessidade de investirmos na economia circular, além de promover a reflexão sobre inovações que nos permitam produzir menos lixo e preservar nossa biodiversidade. Estamos às margens da Baía de Guanabara, presente em nossa exposição e nas pautas ambientais do IDG, que faz a gestão do museu”, afirma Ricardo Piquet, diretor executivo do Museu do Amanhã. .

O Hub de Economia Circular Brasil (Hub-EC) também é nosso parceiro no Challenge! O Hub é um ecossistema idealizado pela Exchange 4 Change Brasil que reúne empresas líderes para superar barreiras, quebrar paradigmas e viabilizar projetos, acelerando a implementação da Economia Circular no país. A primeira atividade conjunta é a organização do Seminário Design para Ação Climática, que acontece no dia 17 de março das 9h30 às 11h30 nos canais do Museu e do WDCD. A programação gratuita inclui falas sobre economia circular com Mike Oliveira, representante da Ellen MacArthur Foundation e Beatriz Luz, do Hub de Economia Circular Brasil, além da apresentação de projetos que estão colocando o lixo zero em prática.

Está nos planos uma conferência maior, com convidados internacionais e brasileiros, a ser realizada no segundo semestre. “O design nos colocou nesta confusão. Agora ele precisa nos tirar dela” Bruce Mau No Waste Challenge: problemas globais, soluções locais Por aqui, o acúmulo de lixo é apenas uma parte de uma longa cadeia de problemas. Por todo o país, a extração de recursos naturais acontece quase sem barreiras, a consciência ambiental é relativamente baixa, e o consumo exagerado é um comportamento bem aceito. Existe um sentimento de que os problemas que o Brasil enfrenta são grandes demais para serem resolvidos.

Apesar disso, há dois fatores importantes que o Brasil tem de sobra: a sabedoria de nossa população indígena e a criatividade de suas comunidades. A partir dessas ferramentas, soluções de alto impacto e baixo custo podem florescer. O briefing brasileiro do #NoWasteChallenge está buscando especialmente projetos que ataquem dois dos grandes problemas latentes nas duas maiores cidades do Brasil: a desigualdade social e a poluição dos oceanos, em especial da Baía de Guanabara.

As soluções climáticas e a desigualdade social devem ser tratadas como questões relacionadas, uma vez que a desigualdade social afeta diretamente como as pessoas consomem, produzem e descartam. Como designers podem interferir nos meios produtivos, propor campanhas, serviços, espaços, projetos que melhorem a vida das pessoas que fazem do lixo seu ganha-pão? Ou que contribuam para saneamento básico, limpeza urbana, coleta seletiva, educação ambiental e + nas comunidades de baixa renda? O Brasil é o 4° país que mais produz poluição plástica no mundo, e também possui baixas taxas de reciclagem do material.

Em outras palavras, a maior parte do lixo plástico é acumulado em aterros, lixões, ou descartados no meio ambiente. Pelo menos 70% de todo o lixo encontrado nas praias brasileiras é plástico, principalmente de embalagens. Com essa invasão de plástico em nossos oceanos, a lista de espécies marinhas afetadas por detritos plásticos só aumenta. No Brasil, mais de 3.700 animais submetidos à necrópsia tinham ingerido lixo plástico, aponta o relatório Um Oceano Livre de Plástico, da Oceana. Também há impactos negativos na pesca e no turismo, na qualidade da paisagem, e nos altos custos de remoção e descarte de lixo,


"Nós designers deveríamos imitar a natureza, onde recurso e resíduo são a mesma coisa!" Fred Gelli Site e inscrições em português Aumentando a acessibilidade ao prêmio, pela primeira vez temos um site todo traduzido para o português e projetos para São Paulo & Rio podem ser enviados na nossa língua (apenas o título e a descrição inicial têm que estar em inglês). Em maio um júri de especialistas selecionará 10 ideias de todo o planeta, incluindo ao menos uma brasileira. Além de São Paulo e Rio, é possível atender ao briefing de Nairobi, Tóquio, Délhi, Cidade do México e Amsterdã, ou ainda ao briefing global. Junto com um prêmio de €10.000 para cada vencedor, a principal parte da premiação é uma aceleração global co-criada com a Impact Hub, que inclui treinamentos online, sessões de mentoria e um bootcamp de uma semana em Amsterdã (se a pandemia deixar).

Para mais informações, visite a plataforma nowaste.whatdesigncando.com/pt/ e inscreva seu projeto até o dia 20 de abril!

Postado em March 14, 2021, 8:18 p.m.

Corp Meets Planet
Canal

Inspirar, trazer referências e instruir líderes e tomadores de decisões ampliando seu repertório com casos, ideias e notícias que comprovam a mudança de mentalidade e de cultura em relação à sustentabilidade de modo amplo.



Canais
  • Lucas Foster |
    Partner, LabCriativo

    Especialista em criatividade e empresário da economia criativa

  • Digital Disruption
    Canal

    Conheça e se inspire com soluções e inovações que simplificam a maneira como as pessoas se comunicam, produzem, ensinam e …

  • New World, New Skills
    Canal

    Apresentamos novas referências de como produzir melhor usando novas tecnologias e como trabalhar de forma mais consciente, levando em consideração …

  • Corp Meets Planet
    Canal

    Inspirar, trazer referências e instruir líderes e tomadores de decisões ampliando seu repertório com casos, ideias e notícias que comprovam …

  • LabCriativo
    | Destaques

    Redação do LabCriativo

Últimas postagens

Veja também

Nasce o motor elétrico independente de terras-raras

Inovação alemã torna produção global menos dependente da China, responsável por 90% da produção dos metais de terras-raras. A Mahle anunciou …

Facebook está investindo US$1 bilhão em criadores

O dono das maiores redes sociais do mundo está implementando programas de bônus para criadores de conteúdo. Até o fim de …

Trouxemos 8 dicas para você fazer mais e melhor

Os princípios mais importantes que você pode seguir para o crescimento do corpo e da mente. Inspirado por Ray Dalio e …