×
logo labcriativo
×

Investimento em sustentabilidade é algo incontornável

Diante das mudanças climáticas cada vez mais acentuadas, gestora de fundos se posiciona em prol da transição em prol do meio ambiente

Tempo de leitura estimado: 3 min

A BlackRock, maior gestora global de ativos, apresentou uma carta aberta a CEOs, consultores e responsáveis fiduciários de clientes que registra uma tendência mundial no campo do investimento financeiro: a transição na alocação de capital para iniciativas sustentáveis e em acordo com o respeito ao clima e ao meio ambiente.

A gestora ainda apresentou um conjunto de medidas com o intuito de inserir a sustentabilidade como pilar estratégico ao fazer investimentos. Entre as iniciativas constam: fazer da sustentabilidade uma parte integrante da construção do portfólio e da gestão de risco; desinvestir em ativos com alto risco de sustentabilidade; lançar novos produtos de investimento que filtrem os combustíveis fósseis; e fortalecer o compromisso com a sustentabilidade e a transparência em atividades de gestão de investimentos

“Como os mercados de capitais projetam riscos futuros, veremos mudanças na alocação de capital acontecerem mais rapidamente do que as mudanças no clima. Num futuro próximo –e mais cedo do que muitos prevêem –haverá uma realocação significativa de capital”, anuncia o informe da empresa que atua no Brasil desde 2008.

Segundo o texto da BlackRock, assinado pelo chairman Lawrence D. Fink, os fatos sobre o risco climático estão forçando os investidores a reavaliarem os pressupostos básicos sobre as finanças modernas.

“Pesquisando uma vasta gama de organizações – incluindo o Painel Intergovernamental sobre Alterações Climáticas da ONU, o BlackRock Investment Institute e muitos outros, juntamente com novos estudos da McKinsey sobre as consequências socioeconômicas do risco climático físico – está aprofundando a nossa compreensão de como o risco climático irá impactar tanto o nosso mundo tangível como o sistema global que financia o crescimento econômico.”

Na visão da instituição, as mudanças ambientais já se converteram em algo decisivo no planejamento de empresas a longo prazo. Fink afirma que mesmo com os protestos de setembro de 2019 e com os impactos expressivos que o clima terá no crescimento econômico e na prosperidade, o mercado vem respondendo ao fenômeno de modo um tanto vagaroso. “Acredito que estamos à beira de uma mudança estrutural nas finanças.”

Como tendência para os próximos anos, o chairman apontou que uma das situações mais relevantes é como os governos se articularão para emitir cada vez menos carbono diante do Acordo de Paris. No entanto, a projeção de década para substituir o modo como produzimos energia por um modelo mais ecológico mostra o desafio e a urgência da união entre setor público e privado.

Fink defende que ao longo dos anos por vir, as empresas e países que não atenderem enfrentarem as situações envolvendo a preservação ambiental, encontrarão um crescente ceticismo por parte dos mercados e um custo de capital mais elevado. “Empresas e países que defendem a transparência e demonstram sua capacidade de resposta às partes interessadas, ao contrário, atrairão investimentos de forma mais eficaz, incluindo capital de maior qualidade e de longo prazo.”

Postado em March 6, 2020, 8:58 a.m.

Corp Meets Planet
Canal

Canal oficial do LabCriativo



Canais
Últimas postagens

Veja também

ONU lança chamada global para criativos no combate ao Coronavírus

As Nações Unidas querem sua ajuda para ampliar a campanha de conscientização da população ao redor do mundo. Com a Organização …

Se o livro é a melhor companhia, imagina 50 mil. E todos de graça.

Amazon disponibilizou catálogo gigantesco para download gratuito durante a quarentena. Enquanto o Brasil ainda avalia estatísticas, estudos e projeções para entender …

Você precisa de um novo modelo de negócios para o século 21

As companhias precisam levar em conta muito mais do que custos e receita. Ao desenvolver um negócio é provável que você …

Pesquisadores da USP criam inovação de baixo custo para enfrentamento da Covid-19

Por meio da Poli, projeto disponibiliza respirador mais barato e feito em menos tempo para abastecer rede de saúde. Um projeto …