Nintendo encerra distribuição de games e consoles no Brasil

Nintendo encerra distribuição de games e consoles no Brasil

A empresa Gaming do Brasil, da Juegos de Video Latinoamérica, informou que a partir de janeiro de 2015 não distribuirá mais os produtos da Nintendo no Brasil.
A mesma empresa distribuiu os produtos da Nintendo no Brasil pelos últimos 4 anos.

“O Brasil é um mercado importante para a Nintendo e lar de muitos fãs apaixonados mas, infelizmente, desafios no ambiente local de negócios fizeram nosso modelo de distribuição atual no país insustentável”, disse Bill van Zyll, Diretor e Gerente Geral para América Latina da Nintendo of America.

“Estes desafios incluem as altas tarifas sobre importação que se aplicam ao nosso setor e a nossa decisão de não ter uma operação de fabricação local. Trabalhando junto com a Juegos de Video Latinoamérica, iremos monitorar a evolução do ambiente de negócios e avaliar a melhor maneira de servir nossos fãs brasileiros no futuro”

Porém apesar das mudanças no Brasil, a Juegos de Video Latinoamérica continua a ser a distribuidora da Nintendo para a América Latina. “Somos parceiros da Nintendo na distribuição de seus produtos na América Latina há 14 anos e continuamos comprometidos com a marca. E, enquanto nenhuma outra mudança está planejada para outros mercados da região, estamos em uma posição em que precisamos reavaliar nossa abordagem na distribuição no Brasil”, diz Bernard Josephs, CEO da Juegos de Video Latinamérica.

“Continuaremos a monitorar o ambiente no país para que possamos avaliar futuras oportunidades”. conclui o CEO.

É fato que os valores dos impostos no Brasil são de valores astronômicos. E poucos mercados são mais afetados pela ação do governo que o de jogos.

Basta ver que o Brasil possui o Xbox One e o PS4 mais caros do mundo.

Esperemos que o governo ceda um pouco com a carga tributaria, pois quem perde quem perde é o próprio país, já que o mercado de games no Brasil cresce em média 26% ao ano, como revelou um estudo da consultoria Euromonitor International, com arrecadação total de hardware, software e produtos digitais passando de R$ 673,2 milhões, em 2008, para R$ 2,1 bilhões em 2013. Atualmente, o país é o 13º maior mercado no mundo.

Mantenha-se criativo! Lhe sugerimos estes:

 

Receba nossas atualizações no seu e-mail: